IR ALÉM DO DIAGNÓSTICO

294
0
Compartilhe:

Neste podcast, Oscar Motomura fala sobre o papel do líder na busca da soluções para a organização e também para a sociedade como um todo.

É impressionante que nós vemos hoje uma quantidade enorme de pessoas, nas organizações e na sociedade, que reclamam muito, apontam os problemas, fazem diagnósticos, eles sabem tudo o que está errado e criticam todo mundo e tudo ao seu redor. O que está faltando? Ideias para solucionar os problemas que nós temos. Então, enquanto a energia e a criatividade das pessoas não estiverem canalizadas para a solução do problema, é como se fizéssemos um meio trabalho.

Na medicina, fazer o diagnóstico é um pedaço do processo e ninguém está interessado só em ficar com o diagnóstico. É nesse sentido que nós temos que, como na medicina, estar absolutamente focados na cura. É disso que mais precisamos. Se nós estivermos todos juntos, em um grande mutirão, com nossa energia e criatividade focadas na solução, chegaremos lá. Então, cabe ao líder canalizar a energia das pessoas e isso significa estar quase diuturnamente, momento a momento, lembrando que nós estamos aqui para chegar a soluções para o bem maior. Se não fizermos esse trabalho hora a hora, instante a instante, as pessoas tendem a escorregar para ficar em críticas, apontar culpados e ficar em meros diagnósticos.

Solução, solução, solução. É a capacidade do líder de colocar, com grande clareza, as equações que todos nós temos que resolver em conjunto. E uma equação significa: como nós podemos chegar lá e aí definir o objetivo em que nós queremos chegar, com grande clareza, e também colocar na equação as barreiras que nós vamos encontrar à frente. Então é: como nós conseguimos chegar a (o resultado que queremos), não obstante as barreiras tal, tal, tal, tal e tal.
Talvez seja o papel mais importante do líder assegurar que as pessoas estejam todas trabalhando nas equações certas e na energia de alguém que está obsessivamente, criativamente à busca da cura da solução. Isso é um processo de transformação cultural.

Compartilhe: